Infraestrutura

A Rede GIGA possui um núcleo de 10 GbE e pontos de presença em sete cidades do sudeste brasileiro (Campinas, São Paulo, São José dos Campos, Cachoeira Paulista, Rio de Janeiro, Niterói e Petrópolis). Nestas localidades atende 26 instituições e dezenas de laboratórios atualmente através de enlaces GbE. A Rede GIGA está interligada a outras redes experimentais sul-americanas, americanas e européias através da rede Ipê [9], viabilizando a experimentação e validação de tecnologias de TIC em escala planetária. 

A meta do projeto é evoluir a rede de modo a aumentar sua flexibilidade no suporte a novos serviços e a alcançar taxas de transmissão mais elevadas. No núcleo, a velocidade deverá chegar a 40 Gbit/s por canal óptico, numa etapa intermediária do projeto, podendo atingir até 100 Gbit/s (também por canal), na etapa final. Nos acessos, a intenção é oferecer taxas de transmissão de até 10 Gbit/s.

 

Além disso, com a interligação à rede Ipê (rede de produção e pesquisa da RNP que interliga as universidades federais do Brasil) que, por sua vez, está interligada às redes experimentais sul-americanas, americanas e européias, o Projeto GIGA se tornará um laboratório de experimentação e validação de tecnologias de TIC em escala planetária. Esta perspectiva viabilizará a participação e colaboração com projetos internacionais similares bastante avançados, o que aumenta a importância do Projeto GIGA e o impacto que ele pode causar nos âmbitos científicos, tecnológicos e sociais.

 
Conectividade da Rede GIGA com outras redes






Centro de Operações da Rede GIGA

O CORE - Centro de Operações da Rede Experimental - Rede GIGA -  é compostos por profissionais e infraestrutura adequada para realizar as atividades que permitirão que as funcionalidades e as potencialidades da rede experimental possam ser melhor aproveitadas. Entre as atividades previstas, destacam-se as seguintes:
  • Validar desenvolvimentos (protótipos, aplicações, protocolos, etc.) em uma rede que tem a característica de ser um campo de testes em várias camadas.
  • Explorar as características técnicas e as potencialidades da rede.
  • Aprovisionar conectividade para projetos, utilizando uma infraestrutura com núcleo de 10 GbE e protocolos avançados.
  • Integrar a Rede GIGA com outras redes nacionais e internacionais e outros laboratórios das instituições conectadas.
  • Fornecer conectividade permanente com o Ministério das Comunicações e preparar uma sala multimídia para videoconferências, reuniões e transmissões de conteúdo multimídia.
  • Implantar e manter serviços de rede e multimídia para que possam estar sempre prontos para serem utilizados.
  • Otimizar a infraestrutura de gerência.
  • Investigar novas tendências tecnológicas para manter a Rede GIGA no estado da arte.
  • Promover o uso da Rede GIGA por meio da interação com pesquisadores e profissionais das instituições, incluindo as operadoras parceiras do projeto.